Bola nos dedos e nos pés – Jogos de esportes

Quem diria que o país que mais respira futebol no mundo também fosse o melhor com a bola nos dedos. Trata-se do futebol virtual, a forma mais ociosa de aproveitar o esporte mais jogado no mundo, o torneio mais conceituado do planeta, com as melhores seleções desse globo.




Além de ser praticamente indescritível falar do futebol, pela sua graciosidade, sua paixão e sua emoção; os fabricantes de jogos conseguem reproduzir com a mesma magnificência esse esporte fabuloso; criando jogos que dominam o mercado futebolístico virtual, tal como Pro evolution soccer (Konami). Aqui, a imaginação é o limite. Montar um time perfeito, participar das maiores ligas do planeta, fazer centenas de gols e se tornar o maior craque de todos os tempos. Essa é apenas uma das propostas desse jogo, que mescla a paixão do torcedor com o amor à camisa do jogador.
A simulação é perfeita e os gráficos são dignos. Os times também não ficam pra trás e seguem o mesmo modelo da vida real – com os rostos dos jogadores sendo compilados perfeitamente. Fora que existe ainda o mercado de troca dos jogadores, com compras e vendas. Montar seu time e subir no gramado, esperando que a emoção do futebol tome conta das suas mãos.

Outro jogo de incrível expressão é o FIFA (Electronic Arts), que também segue o mesmo padrão do PES. E é nesse quesito que pesa qual o amor maior pelo futebol. Muitas pessoas atribuem como sendo o melhor o PES, outros, o FIFA. Dúvida mortal e no qual nunca saberemos a resposta, visto que esses dois jogos são fantásticos em suas limitações. O importante é jogar e apreciar um bom futebol, seja na vida real ou em um jogo de videogame.

Para aqueles que preferem ser o cérebro de uma equipe, montando o esquema tático e fazendo com que os jogadores sigam os seus comandos, nada melhor do que jogar o Football manager; jogo no qual ao invés de comandar os atletas dentro do campo, o jogador controla um técnico que assume o papel em quaisquer times da liga. Aqui é possível, mais do que nunca, fazer contratações e montar o time como bem entender; obviamente com as devidas pressões da diretoria e das cobranças para sempre ser um time vencedor. É um jogo excelente porque é imprevisível, pois as atitudes dos jogadores contam dentro e fora de campo. Algum atleta pode ser surpreendido e ser pego em um escândalo – repercutindo para o time e também para o técnico. No caso, o jogador. Os salários são pagos de acordo com a produtividade da equipe, assim como o reconhecimento dos técnicos que ali operam. Divertido de ser jogado e, até mais do que isso, muito inteligente. É a partir desse estilo de futebol que descobrimos que nem todos podem ser técnicos de futebol.

Futebol na cabeça e nos pés. No caso, nas mãos. Deveríamos até nos esforçar um pouco para jogar e adquirir as habilidades que tanto desejamos. Mas quem se importa, quando o que mais conta é o amor ao esporte, não é mesmo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *